Adulto

CONCEITO

Conquistando cada vez mais o público adulto, as artes marciais tradicionais, apresentam-se no cenário atual como uma das modalidades mais praticadas no mundo. O treinamento visa o aprimoramento técnico, físico e mental de nossos alunos, consistindo em aprender as técnicas e aplicá-las em combate real.

OBJETIVO

Nesta fase, visa-se integração do individuo, bem como a aplicação de atividades físicas e programas adequados, que contribuam para mudanças sobre uma base estável, com um repertório motor amplo para a aprendizagem mais efetiva nos domínios cognitivo, afetivo-social e motor de forma gradativa, inferida por meio de desempenho de um padrão estável e preciso, visando organizar um processo de ensino-aprendizagem-treinamento que oportunize o desenvolvimento das capacidades: físicas, de resistência, de força, de flexibilidade e coordenativas.

A AULA

Enfatizamos as artes marciais tradicionais como um caminho para melhorar a qualidade de vida das pessoas e através dela contribuir para uma sociedade mais ativa e saudável, conduzindo-a como forma de benefício à saúde, que levem a um aumento do potencial de execução e da competência, procurando adaptar os parâmetros fisiológicos para se adaptar a uma vida comum e ativa, levando-se em conta as necessidades individuais e capacidades funcionais.

O TREINAMENTO

O desenvolvimento assim considerado por atingir a excelência ou maestria em determinada atividade, e a manutenção de excelentes níveis de proficiência por determinado tempo, bem como a melhora de aspectos maturacionais associados à saúde e suas adaptações fisiológicas e de desempenho do treinamento das capacidades aeróbica, anaeróbica e força muscular, bem como  a potencialização do rendimento pelas interações entre essas variáveis.

OS BENEFÍCIOS

O desenvolvimento adequado das habilidades esportivas, bem como seus resultados em relação ao nível de estabilidade produzido por suas variáveis, ou seja, a relação entre níveis de estabilidade e aprendizagem de características invariantes e variantes do movimento, enfim, são parte vital do ciclo total do desenvolvimento. Assim trazendo uma estabilidade ao programa motor e uma capacidade de parametrização para a flexibilidade de comportamento, com uma transição gradativa e com menos interferência em direção a meta ambiental pretendida. A inter-relação é sempre vista sob a perspectiva das atividades motoras e do desenvolvimento das capacidades cognitivas e a futura construção das funções mais complexas, considerando o desenvolvimento das capacidades do indivíduo ao treinamento, reagindo positivamente às cargas de trabalho, obtendo adaptações estruturais e funcionais dos seguintes parâmetros:

Desenvolvimento da capacidade resistência
  • Captação máxima de O2 (VO2 max).
  • Aumento da frequência cardíaca e volume sistólico e cardíaco (WMC).
  • Capacidade vital.
  • Aumento do volume sanguíneo, de mitocôndrias e de enzimas.
  • Aumento dos depósitos de hidratos de carbono.
Desenvolvimento da capacidade força em suas três formas de manifestação
  • Desenvolvimento da força máxima.
  • Desenvolvimento da força rápida.
  • Desenvolvimento da resistência de força.
Desenvolvimento da capacidade flexibilidade
  • Desenvolvimento da mobilidade articular com aumento da amplitude de movimento(ADM) para uma vida salutar e como forma de prevenir lesões.
  • Desenvolvimento e aumento na extensibilidade estimulando a produção e a retenção de lubrificantes entre as fibras de tecido conectivo, prevenindo a formação de adesões.
Desenvolvimento das capacidades coordenativas
  • Desenvolvimento da capacidade coordenativa geral.
  • Desenvolvimento da motricidade e de suas variáveis condicionantes.